Como alimentar seu cachorro corretamente?

Cada cão é diferente e precisa de nutrientes e proteínas diferentes uns dos outros. Sua raça, sua idade e tamanho, sua atividade e seu estilo de vida são fatores que influenciarão diretamente na preparação de uma alimentação balanceada para ele. Além disso, a alimentação da nossa mascote depende exclusivamente de nós, o que – embora pareça óbvio – assume uma grande responsabilidade.

Sabemos que é normal ficar um pouco perdido e desorientado no início – especialmente se for o primeiro peludo -. Por isso, a seguir, informaremos quais são, segundo o professor Walter da Escola Nacional de Veterinária da França, as 8 regras básicas para oferecer uma alimentação adequada ao seu animal de estimação.

Se você deseja fazer algo mais profissional eu recomendo que você faça o Curso biscoitos naturais para cachorros que além de você pode alimentar bem seu cão com bons alimentos, você ainda pode lucrar vendendo esses alimentos.

Hidratação é essencial

A hidratação dos cães, da mesma forma que nós, é muito importante. A proporção média de água de que precisam é de 60 ml por quilo de peso corporal . Esta quantidade deve aumentar no caso de um cachorro, uma fêmea a amamentar, um clima muito quente ou se já fez atividade física.

Não se esqueça de mudar a água regularmente, caso contrário, é provável que se espalhem bactérias prejudiciais à saúde.

Respeite suas transições alimentares

Se, por algum motivo, você trocar um alimento por outro, é recomendável que o faça aos poucos e progressivamente. Dosear os dois produtos por uma semana e aumentar a dose do novo alimento até que esteja completamente trocado.

Assim, ajudará o seu peludo a adaptar-se aos novos sabores e a digeri-los facilmente. Isso permitirá que o seu metabolismo se acostume e reduzirá a rejeição ou problemas digestivos.

Controle as quantidades

Se você pudesse de alguma forma medir e pesar a quantidade de comida que dá ao seu cão, seria o ideal. Nesse caso, a quantidade apropriada é calculada com base na necessidade diária de energia e no peso do animal.

Controlar a quantidade de comida que você fornece ao seu peludo ajudará a prevenir doenças como a obesidade, que causa muitas outras complicações de saúde.

Ofereça uma dieta balanceada

É importante que a comida que o seu filho ingere contenha todos os nutrientes em quantidades adequadas em relação ao seu peso e tamanho, ao seu estado fisiológico, à sua idade e até à sua saúde.

Escolha a comida certa

Os cães devem se alimentar de uma dieta que contenha todos os nutrientes necessários para seu bom desenvolvimento. Certifique-se de que os alimentos que você oferece aos seus peludos contêm  proteínas, minerais, carboidratos, gorduras, vitaminas e antioxidantes.

Use sua comida racionalmente

Tente seguir as instruções do fabricante para adaptar a quantidade às necessidades do seu peludo.

Também é importante que você pare de acreditar que seu animal de estimação precisa de uma dieta semelhante à dos humanos, ou que você pode dar a ele sobras de sua comida, já que esses alimentos não atendem às suas necessidades nutricionais e também são prejudiciais à saúde.

Cuide da higiene alimentar

Também é muito importante garantir a segurança dos alimentos. Normalmente, produtos comerciais como ração não apresentam problemas de higiene, desde que devidamente fechados e em locais secos e protegidos da luz.

No caso de serem enlatados, frescos ou descongelados, podem ser mantidos frios por um curto período de tempo. No caso de sobras de alimentos, secos ou molhados, remova os restos e limpe o prato diariamente. Desta forma, você evitará bactérias e manterá a comida do seu peludo em boas condições.

Em caso de dúvida, consulte o seu veterinário

Se perceber que está desanimado, com falta de apetite, variações de peso ou problemas digestivos, procure um especialista. É muito comum que os primeiros sintomas de doença ou saúde fraca apareçam no apetite e no peso.

No caso de querer mudar a dieta alimentar, deve também consultar o seu especialista de confiança. Ele explicará se é conveniente ou não e aconselhará sobre a melhor forma de fazê-lo.

Ter um animal de estimação em casa, como falamos, é uma grande responsabilidade, mas será suficiente com um pouco de conhecimento e um bom especialista ao seu lado para facilitar o processo para você. Aos poucos você verá como uma boa alimentação é fundamental para a sua saúde e, se seguir os conselhos corretos, notará como o seu peludo fica saudável, forte e feliz.